Tirar visto de viagem sozinho: 5 erros comuns

visto de viagem

Conhecer outros países é o sonho da maioria das pessoas mas, para que isso seja possível, é preciso haver planejamento e permissão do local a ser visitado. Nesse ponto, há quem prefira tirar visto de viagem sozinho e, neste momento, muitos erros são cometidos eles podem resultar no tão temido pedido negado.

Para evitar que este problema ocorra com você, separamos nesse post uma lista com os 5 erros mais comuns que a maioria dos candidatos comete. Confira:

1 – Preenchimento incorreto de formulários

Qualquer solicitação de visto é acompanhada do preenchimento de formulários específicos para o país de destino, e ele, por sua vez, deve ser feito em inglês ou no idioma correspondente. Trata-se de um processo relativamente demorado:muitas pessoas costumam indicar que sejam necessárias pelo menos 2 a 3 horas para finalização.

Por ser cansativo, envolver outro idioma e exigir informações diversas sobre o solicitante, desde escolaridade até o motivo da viagem, é comum que tal preenchimento seja feito de forma incorreta ou com dados imprecisos, o que deixa o tão sonhado visto ainda mais distante de ser obtido.

2 – Inconsistência de informações:

As informações contidas no formulário preenchido devem ser exatamente as mesmas que serão apresentadas presencialmente no consulado ou embaixada: o entrevistador espera obter como resposta às suas perguntas as mesmas informações que leu em sua aplicação, e muitas vezes isso não ocorre.

Seja por nervosismo ou mesmo por ter se equivocado na hora do preenchimento, é comum que candidatos passem informações inconsistentes e que não condizem com o que foi solicitado. E, uma vez gerando dúvidas, dificilmente você terá o seu visto liberado.

3 – Inconsistência de documentos apresentados

Entre os passos que envolvem a solicitação de vistos, além do preenchimento do formulário, existe também a separação de documentos para serem apresentados na entrevista. No geral, eles incluem seu passaporte e documentos pessoais, como certidão de nascimento, e toda e qualquer prova de que você possui vínculo com nosso país e irá retornar.

Comprovantes e extratos bancários, cadastro de empresa no seu nome ou uma carta da companhia na qual você trabalha, devidamente transcrita para o idioma de destino e citando período de férias ou licença, são alguns dos documentos auxiliares exigidos e que devem obrigatoriamente ser apresentados na entrevista. Mas saber como consegui-los de forma que contenha exatamente as informações exigidas nem sempre é fácil, o que faz com que muitos candidatos tenham o visto negado até mesmo por causa de um único papel.

4 – Nervosismo e insegurança na hora da entrevista

Teoricamente, as perguntas feitas durante a entrevista são aquelas voltadas literalmente à sua viagem, como destino, data de retorno e local no qual ficará hospedado. Entretanto, algumas questões inesperadas sempre surgem e, saber disso costuma deixar os candidatos nervosos a ponto de responderem de forma incorreta, ou seja: fugindo do que foi inserido no formulário.

Falar demais, dando informações que não foram solicitadas ou “distorcendo” as que já foram dadas, também é um erro extremamente comum: cometê-lo pode fazer com que seja necessária uma nova tentativa para conseguir seu visto.

5 – Exageros diversos

O processo para se obter um visto de viagem deve ser o mais direto possível, desde o preenchimento dos formulários até a hora da entrevista (que não costuma durar mais do que alguns minutos). Isso significa que exageros, independentemente do tipo, devem sempre ser evitados. Ao querer responder de forma elaborada alguma questão, por exemplo, você pode acabar citando que possui parentes no país de destino (caso os possua), fazendo com que o oficial que está te entrevistando pense duas vezes antes de aprovar seu visto.

Exagerar no vestuário e na roupa, ou mesmo levando amigos e família no dia da entrevista, também pode não ser uma boa ideia, assim como apresentar dezenas de documentos que não foram solicitados. Esses podem até não parecer, mas também são pequenos erros que podem transmitir uma imagem errada de insegurança.

Como posso tirar o meu visto com tranquilidade?

Por esses e outros motivos, tirar o visto de viagem sozinho pode não ser uma boa ideia, por se tratar de um processo cansativo e demorado. Para torná-lo mais ágil, ter todas as dúvidas sanadas e garantir a aprovação, o ideal é buscar o auxílio de uma empresa especializada no assunto.

Com uma taxa de 95% dos pedidos de visto aprovados, a Up Visa trabalha com consultores capacitados, que tiram todas as suas dúvidas e cuidam de todos os trâmites até a marcação de sua entrevista. Nós oferecemos orientações personalizadas de acordo com a situação específica da sua documentação de viagem. Além disso, você não precisa se preocupar com o preenchimento de formulários e recebe uma assessoria exclusiva em relação à documentação.

Ficou interessado ou tem mais alguma dúvida? Deixe um comentário abaixo ou entre em contato agora mesmo e tire seu visto de viagem com a gente 😉

Deixe uma resposta